Confira os melhores memes da condenação do ex-presidente Lula

Confira os melhores memes da condenação do ex-presidente Lula

A Petrobras pediu ao juiz federal Sérgio Moro na ação penal do caso triplex, que levou à condenação de Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, para que os valores da suposta ‘conta corrente geral de propinas da OAS com o PT, que teria sido abastecida com desvios em contratos na petrolífera, sejam restituídos à estatal.

“Quero dizer ao meu partido que, a partir de agora, vou reivindicar do PT o direito a me colocar como postulante à candidatura à presidência em 2018″, declarou, sob aplausos dos partidários e simpatizantes. Esta é a primeira vez que um presidente do Brasil é condenado por corrupção.

“Se alguém pensa que com esta sentença me tirará do jogo [político] podem saber que eu estou no jogo”.

Com o recurso, o prazo para apelar ao Tribunal Regional Federal -que analisa o caso em segunda instância e cuja decisão pode levar à inelegibilidade de Lula fica suspenso.

“Quem tem o direito de decretar o meu fim [político] é o povo brasileiro”, completou Lula da Silva.

A defesa do petista reclama da “ausência de imparcialidade de Moro” e questiona a desqualificação de testemunhas que corroboram a tese defensiva, assim como acusam o juiz de “desrespeito” ao ex-presidente. “A única prova que existe [nos autos] deste processo é a prova da minha inocência”, garantiu.

“Obviamente que o [Sérgio] Moro não tem que prestar contas para mim”.

Apesar do discurso oficial do PT de tentar vitimizar Lula e apresentá-lo como alvo de uma perseguição política, integrantes do partido admitem que esse argumento perde força à medida em que a Operação Lava Jato se volta para políticos governistas, como o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Entretanto, o juiz decidiu manter Lula em liberdade, e explicou: “Considerando que a prisão cautelar de um ex-presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>